Economia angolana entre as dez melhores da África

De AngolaPress

angola_map

A economia da República de Angola está entre as dez melhores do continente africano, indica um Relatório da Comissão Econômica das Nações Unidas para África, sobre a evolução econômica da África no ano de 2006.

No documento, publicado pela Direção Nacional das Alfândegas (DNA), Angola aparece em segundo lugar, no que concerne ao crescimento anual, com 17,6% em 2006, apenas ultrapassada pela Mauritânia, com um crescimento do PIB de 19,4% ,em 2006.

Na África Austral, Angola aparece no topo da lista, seguida por Moçambique (7,9%), Malawi (6,9%) e da Zâmbia (6%). O Zimbabwe apresentou um crescimento negativo de -4,4% em 2006, contra os -7,1% em 2005, uma melhoria de 3,3%. No aspecto gestão monetária, Angola também aparece entre os três países da África com melhor cotação. O Kwanza conheceu uma valorização de 8,5% na taxa de câmbio em relação ao dólar norte-americano no ano de 2006, 0 Kwacha zambiano e o Dinar sudanês conheceram as taxas de apreciação mais altas do continente com 23% e 12,5%, respectivamente.

O Zimbabwe aparece na última posição com uma depreciação de 87% e a inflação na ordem dos 1216%. A estabilidade da economia angolana não se deve apenas ao aumento das receitas do petróleo bruto, mas também devido ao aumento do investimento estrangeiro direto, política monetária sustentada e uma gestão macro-econômica adaptada a conjuntura, de acordo com o relatório.

Os efeitos do bom desempenho econômico do país, acrescenta o documento, já se fazem sentir na prática, embora ainda de forma tímida, devido aos fatores estruturais, perfeitamente compreensíveis, como é o caso da guerra, cujos efeitos até a data se fazem sentir.

Os custos dos serviços públicos tiram a maior fatia do Orçamento Geral do Estado (OGE), com 22,65% em 2007, contra os 19,22% em 2006 (OGE revisto) e os encargos financeiros captaram 22,44% do OGE no corrente ano, contra os 14,54% em 2006.

O relatório indica que, apesar do Estado suportar sozinho a distribuição da riqueza nacional, o OGE de 2007 aumentou as verbas dos setores que constituem o núcleo do desenvolvimento social, de forma geral.

A saúde passou de 5,56% em 2006 (OGE revisto) para 5,61% em 2007; Habitação e serviços comunitários 7,19% em 2006 para 7,51 em 2007; Agricultura, pescas e ambiente 2,57% em 2006 para 2,96% em 2007. Os estudos, de acordo com o documento publicado pela DNA, mostram que os países recém-saídos de longos anos de conflitos armados levam 22 anos, em média, para recuperar a sua economia.

A economia africana manteve a dinâmica de crescimento que vem conhecendo nos últimos anos, tendo registado uma taxa global do crescimento real do PIB na ordem dos 5,7% contra os 5,3% registrados no ano de 2005 e 5,2 em 2004.

Vinte e cinco países do continente africano registaram uma melhoria no seu crescimento em 2006.

Não se deve ignorar o papel dos altos preços do petróleo bruto e dos recursos minerais para o crescimento econômico que o continente registou. Cerca de 60% da taxa de crescimento do continente deve-se aos países exportadores de petróleo, mas a boa gestão macro-económica também contribui de forma significativa.

Apesar do crescimento da economia africana ser global, caso se faça uma análise particularizada de cada um dos países, sobressaem disparidades.

Apenas Angola, Moçambique e o Sudão figuram entre as 10 melhores economias de 2006 que já figuravam entre as 10 melhores em termos de taxa de crescimento durante o período de 1998-2006.

About these ads

46 comentários sobre “Economia angolana entre as dez melhores da África

  1. pk q com a economia q temos ainda muitos de nós vivem no sofrimento? Será q os dirigentes ñ estão a saber como explorar estas riquezas?

  2. Não basta que cresça a economia de um país, é importante que haja uma optima distribuição das riquezas e, em Angola, ainda estamos longe disso, mas, acredito que havemos de melhorar.

  3. é bem verdade que o sector económico angolano está a crescer,mas para que haja estabilidade embora não seja a longo prazo mas acho que os sectores têm de estar interligados porque não se pode crescer só nesse sector ou seja o que se obtêm no mesmo é necessário que seja aplicado em outros sectores como na educação de modo a existir homens com ideias construtivas garantindo o desenvolvimento económico

  4. A nóticia é agradável para qualquer angolano independentemente da sua cor partidária ou religiosa. O nosso desempenho económico tem sido um dos melhores de África, mais também diga-se abono da verdade que o petroleo infelzmente ainda continua a ser o grande pilar deste facto razão pela qual, este crescimento não tem proporcionado a criação de empregos suficientes para a maioria da juventude e como consequencia, as populações não sentem os beneficios deste boom que o país vive neste periodo.
    Assim sendo concluo dizendo que este nosso crescimento é explicado por uma teória uma vez já explicada pelo Dr Aguinaldo Jaime, A TEÓRIA do PARADOXO da ABUNDÂNCIA.

  5. SEBASTIÃO SALOMÃO ANDRÉ

    Realmente a nossa economia está a crescer uma vez que já se pode ver a expansão da actividade económica em todas as provincias do país. Mas o que eu como angolano espero é que este crescimento seja abrangente a todo o territorio, uma vez que ainda são existe uma assimetria grande entre o litoral e o interior do país e como jovem espero que sejamos mais valorizados como quadros nacionais, já que assistimos um grande ingresso dos expatriados a virem ocupar os espaços que nós próprios poderiamos bem ocupar.

  6. É pura verdade que em Angola nota-se esse crescimento económico, todavia esse crescimento não reflecte na vida do angolano. Portanto é necessário que o crescimento económico seja acompanhada do desenvolvimentoe da qualidade de vida do cidadão, esse crescimento há que se reflectir na vida do homem angolano, só assim poderemos dizer que vale apena tê-lo,caso contrario será inútil wanani

  7. Pessoal, sou brasileiro e tenho pós-graduação em Geoprocessamento. Creio que tem muito trabalho para se fazer nesta área em Angola. O continente africano sempre me facinou. Caso alguém saiba de alguma empresa boa para se trabalhar nesta área em Angola, mande um e-mail para corgosinho@hotmail.com .

  8. REALMENTE, DE FACTO ANGOLA TEM TUDO PARA FRENTE, MAS SE PARASSEM DE FABRICAR MAIS CERVEJA, IMPORTAR MAIS BEBIDAS ALCOOLICAS, E PENSASSEM EM ABRIR MAIS POSTOS DE TRABALHOS, PARA NOS EMPREGAREM, SIM, SERIA MUITO LOUVAVEL, DIZEM QUE NÓS NÃO GOSTAMOS DE ESTUDAR, EU SOU TÉCNICA MÉDIA EM CONTABILIDADE E GESTÃO, NÃO CONSIGO ENTRAR ATÉ HOJE NUMA UNIVERSIDADE,DESDE 2007 QUE TERMINEI O I.M.E.L, TUDO PORQUE NÃO SOU FILHA DE NINGUEM CONHECIDO, DE RENOME NA SOCIEDADE, FIZ UMA PROVA NO MINISTERIO DAS FINANÇAS, OBTIVE UMA BOA NOTA, QUE POR CONSEQUENTE, TERIA DIREITO A UM ESTAGIO PELA NOTA OBTIDA, MAS COMO NÃO SOU CONHECIDA NEM MEU PAI FAZ PARTE DO EXECUTIVO, HOJE ANDO A FAZER OS CHAMADOS BISCATOS DE CONTABILIDADE, JÁ LÁ SE VÃO TRÊS ANOS, CONCURSO ATRÁS DE CONCURSOS PUBLICOS, E NADA… SEM FALAR QUE HÁ MILHARES DE JOVENS NAS MINHAS CONDIÇÕES, É REALMENTE LAMENTAVEL, POR ISSO MUITOS DESSES JOVENS BEBEM ATÉ NÃO PODEREM MAIS, PORQUE ACHAM QUE IRÃO ESQUECER QUE ANDAM DESEMPREGADOS, E MUITAS JOVENS SE PROSTITUEM, PORQUE JÁ PERDERAM A ESPERANÇA, ATÉ OS QUE ACREDITAVAM EM DEUS, DEIXARAM A IGREJA, PERDERAM O PUDOR, COM VONTADE DE ESTUDAR, MAS SEM CONDIÇÕES PARA PAGAR NAS UNIVERSIDADES PRIVADAS, EU APELO AO EXECUTIVO, PARA QUE CRIEM MAIS POSTOS DE TRABALHO, MAIS CONDIÇÕES NOS HOSPITAIS, REZO TODOS OS DIAS PARA QUE DEUS TRABALHE NOS CORAÇÕES DE TODO EXECUTIVO, AFIM DE DIRIGIREM DIGNAMENTE O NOSSO PAIS, QUE POSSAMOS TER ORGULHO DE DIZER: VIVA OS NOSSOS DIRIGENTES…

    1. que assunto tão interessante. A situação descrita no seu país, não é diferente do que existe no México.

  9. eu concordo que a economia esta a crescer de facto só que ñ se faz sentir isso,tanta gente desempregada salarios baixos,mais descotecas do que bibliotecas,crescimento economico nao é desenvolvimento economico,nao vejo desenvolvimento nenhum,desculpem mas o dever do estado e garantir o bem estar da população mas a população te esse bem estar…

  10. para conduzir o pais no caminhao do crescimento economico e do desenvolvimento, o estado devera planear a sua acção fixando um conjunto de objectivos quer economicos ou sociais…

  11. e de se louvar saber que a Economia de Angola tem estado a melhor nos ultimos cinco Anos. isto deve-se ao termino dos comflitos armado uma vez que o estado Angolano viveu mais de trinta anos de guerra e este e mais um dos frutos ou seja do beneficio da paz. se a Economia de Angola esta entre as dez melhores de Africa isto deve-se ao desempenho dos homens ligados a este sector-economico se em oito anos de paz consiguimos por a economia estavel e entre as melhores de africa isto e o grande forco e trasparencia dos nossos executivo especialmente na pessoa de sua excelencia eng. jose eduardo dos santos, quer dizer que o pais ainda vai crescer muito viva a economia Angolana viva Angola.

  12. O país precisa dos seus filhos que fugiram no estrangeiro por razões politicas. A nossa economia será mais forte se respeitarmos os principios fundamentais da Democracia que ainda não se vive em Angola. Os nossos politicos devem saber e reconhecer que chegou o tempo de deixarem a política para os jovens. Serão chamados sempre que for possível. Angola próspera que queremos no futuro está nas mãos dos jovens. É assim que deve ser a verdadeira Democracia. Vamos dar lugar aos outros no poder. As próximas eleições ditarão
    isso: A verdade. Porque a Juventude angolana já despertou.

  13. Estamos a tentar crescer economicamente, mas politicamente não. Estamos muito melhor que alguns dos nossos paises “vizinhos”. Temos ainda 20 anos pra crescer e sermos considerados como uma potência em África.

  14. o projecto habitacional do governo e de boa iniciativa mas muito basico e sujo para um pais que mostra ao mundo que esta crescer caros economistas fracos, politicos que so obedecem nao politicam, antes de se fazer um projecto habitacional deve-se estudar as condicoes sociais da populaçao, quer a nivel de infraestrutura, instituiçoes publicas , tansporte e mercado para que o municipe nao sinta nenhuma diferença social voces criam projectos sem transportes, sem mercado, sem instituiçoes publica, sem escolas, universidades , postos de saude nestas condiçoes ainda por cima distante da cidade querem nos manter desenformado, burros e programados e os projectos onde os vossos filhos e familiares vivem bem perto da cidade com todas as condiçoes necessarias que divisao de projecto

  15. nao temos ainda definido as classes sociais mas parcialmente podemos compreender que temo apenas duas pobres e ricos e como a classe dos pobres necessita mais e mesmo assim o programa do governo para o desenvolvimento nao beneficia a classe baixa mas sim a classe alta que cada vez se torna mais poderosa como assim teremos melhores condicoes de vida se a economia nao satisfaz as necessidades primarias da populçao caros governantes angola nao e negocio e um povo que quer resgatar os valores que a guerra tirou por trabalham e nao politicam como se fosse uma empresa

  16. angola de facto e um pais que apresentou um crescimento economico sustentavel mas para nos mantermos mais fortes deviriamos estrategiar com os recursos financeiros arrecadados na transfomacao dos nossos recursos quer naturais, tecnico, financeiro e humano, sendo este o mais importante p se definir os padroes sociais e cultural, melhorando as condicoes de vida das populacoes porque este e o objectivo da economia satisfazer as necessidades primarias que neste pais angola nao tem. obrigado

  17. angola ta a crescer isso de facto é certo.mas nao é visisvel.tannnnnnnnnnnnnnnnnnntaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    gente a sofrer sem pao para comer.mas tamos a crescer.

  18. em relação a economia de angola acredito eu que ainda atingira o auge maior no continente África ,e tambem é necessario que o governo de angola invista na agricultura isto é para que a sua economia seja descentralizado ( na o só o petroleo mais sim a agricultura e outros sector preponderante na economia.

  19. bem, gostaria de dar os meus parabens e agradecre pela vossa iniciativa na concepçao desta ideia brilhante, na qual conseguem canalizar relativo ao ponto de vista de cada um dos citadinos sobre os efitos da economia Angolana. Portanto, nao se pode negar q angola esta a ter um grande crescimento economia nas mais diversas ares, e tenho a destacar a sector petrolifero, o nosso sistema bancario é mias competitivo em relaçao a 10 anos atras, mas esta evoluçao deveria ser proporcional ao desenvolvimento humano q é extremamente indispensavel para um verdadeiro e sustentavel desenvolvimento economico, este crescimento deveria anda bem grodado com o desenvolvimento do capital humano. em angola existe uma grande minoria rica e uma maioria pobre, o nivel de condiçao de vida desta deixa muito a desejar ainda pelo q posso concluir q nao uma distribuiçao equitativa do PNB.

  20. Estar entre as dez melhores isto é bom, com a nossa DNA como a segunda no crescimento anual significa que as importações estão em bom caminho. Cola-se a questão de que até que ponto isto influencia na vida dos consumidores angolanos?
    Pois sabemos que o consumo angolano é muito caro… então, mais importação a uma taxa tão elevada, dá receitas exorbitantes ao Estado Angolano e como será o preço do bem importado? Claro que será também caro… logo é necessário que tenhamos uma taxa aduaneira de importação menos cara para que os bens importados sejam também menos caros, se não, Angola se orgulhará de estar no ranking das cidades mais caras do mundo esquecendo-se da realidade em que vivemos… para tal temos que contar com o contributo de outros sectores.
    Acerca da cotação diria que ainda muito se tem que fazer. Vejamos lá a realidade até que ponto as pessoas conseguem consumir a cotação actual de 95 a 100 em relação ao dólar. Sejamos realista, o Estado tem que que criar politicas de valorização do kwuanza de forma a permitir que até as populações mais pobres possam consumir de igual modo ao crescimento económico, pois é de saber que crescimento económico tem a ver com aumento da produção e consequentemente com o aumento do consumo.
    Obrigado…

  21. Estou farto de ouvir que a economia angolana está a crescer e está no topo em áfrica, pois não se vê nada, apenas escassez de emprego, mais velhos antigo combatente desalojados e em condições precárias, jovens sem universidades, salário baixo…..
    Não adianta frisar aquí tudo porque se não vou acabar com o espaço todo. aconselho a se fazer uma boa devisão, angola é de todos, chega de ambição e roubos. Vou acreditar que a economia está mesmo alta quando em vés de mais descotecas eu ver bibliotecas, em vez de desgraças melhorias, desculpem o comentário, mas por favor levem em quetão este comentário.

    obrigado

    1. Começo por agradecer pela oportunidade que me foi concedia
      dizer que é louvável termos a economia do nosso pais entre as dez melhores de África.
      Mais se estamos a crescer economicamente tambem deveriamos ter um bom desenvolvimento economico, porque crescimento economico não é desenvolvimento economico o que significa dizer que não se esta a fazer uma distribuição do PNB de forma a abrangir todo nivel populacional; então acho que deveriam era repartir o PNB em condiçoes porque o dever do estado é garantir o bem estar da população e mesmo assim ainda a cerência de escolas principalmete faculdades…………………………………..!
      obrigado

  22. O crescimento da economia angolana e um facto,e inportante ter-se em conta que vivemos mais de 20 anos de guerra aonde infraestruturas do sector publico como privado foram destruidas. A melhoria das condicoes sociais basicas conhera avancos a medida que a aplicacao do principio justica igual para todos,probidade publica forem sendo aplicados,para isto o contexto socio-politico devera ser favoravel. Ja existem sinais neste sentido,manifestemos alguma confianca na actual governacao e,sejamos participativos.

  23. para melhor desenvolver angola devia apostar-se na formaçao academica dos jovens visto k deles vem o futuro, angola tem dono ajudem os necessitados agostinho neto morreu foram-se as oportunidades como dizia ele o povo em primeiro lugar.

  24. Para que angola cresca em todos sentidos,é necessariamente alimentar o homem,formar o homem,instruir.assim haverá densenvolvimento.

    1. Muitas pessoas confundem desenvolvimento e crescimento.Angola esta a crescer isto é verdade mas o que é mentira é que tal crescimento se está fazer sentir na vida das populações.Angola poderá desenvolver se por acaso os nossos governantes apostarem em forMAR os angolanos.Eu um exemplo disso não consegui entrar no ensino superior por falta de vagas,como é que uma província vai desenvolver se numa faculdade só existem 60 vagas para um univeso de 800 pessoas ,mais de700 fora do ensino como vamos desenvolver ? assim não dá eu pretendo estudar por favor ajudam-me.929165126. 00244929165126.

  25. Realmente figyrar entra as 10 economias crescentes de àfrica é digno de nota para um país que esteve em guerra durante 30 anos, a meu ver o pa´s está a crecer economicamente, o que não se pode confundir com o desenvolvimento, pois crescimento está ligado a estruturab física, já o desenvolvimento vela pelo desenvolvimento humano, e melhoria das condições sociais. Poderia dizer mais, mas prefiro ficar por aqui.

  26. o desenvolvimento de um pais depende do maior ou menor aproveitamento dos recursos,recursos este podem ser naturais, humanos,tecnicos e financeiros, na qual o recurso humano tem que ser a prioridade entre todos este que acabei de citar, porque o homem atraves do seu conhecimento transforma a natureza para o beneficio da colectividade.
    Para isso acontecer, tem de se apostar na formacao do homem para que este desenvolva a sua mentalidade para depois fazer desenvolver os outros recursos que estao enertes e precisam de homens especializados para transforma-los em bens preciosos para a sociedade.

    (O HOMEM DE QUE SER O CENTRO DAS ATENCOES)

  27. ANTES DA NDEPENDENCIA ANGOLA ERA AUTO-SUFICCIENTE EM PRODUTOS ALIMENTARES!

    NÃO PASSAVA PELA CABEÇA DE INGUEM, QUE SE TIVESSE DE RECORRER Á IMPORTAÇÃO DE MILHO, ARROZ, E OLEAGINOSAS COMO AGORA ACONTECE;
    ERA O TERCEIRO MAIOR PRODUTR MUNDIAL DE CAFÉ, E PARA ALÉM DE PRODUTOS ALIMENTARES PRODUZIA ALGODÃO,SISAL ,E AÇUCAR EM QANTIDADES QUE DAVA PARA ABASTECER O MERCADO INTERNO E XPORTAR!

    A PECUÁRIA., ESPECALMENTE NOS DISTRITOS DO HUAMBO E DO LUBANGO, IGUALMENTE PRDUZIA GRANDES QUATIDADESCARNE DE BOA QUALIDADE QUE ERA EM GRANDE PARTE EXPORTADA;

    PASSADOS TRINTA ANOS, É PRATCADA UMA AGRICULTRADE SUBSISTENCIA DE CONCEPÇÃO BIBLICA, QUE MAL DÁ PARA OS GASTOS DAS POPULAÇÕES LOCAIS!
    FALTA DE NCIATIVA; FALTA DE PLAEAENT OU OBSTRUÇÃO SISTEMATICA A TUDO O QE VEM DO EXTERIOR?

    O COMPLEXO COÇLONIAL, AINDA NÃO FOI ESBATIDO DAS MENTES DOS GOVERNANTES, QUE VEEM EM QALQUER INICIATIVA DE TERCEIROS, O ESPECTRO DO NEOCOLONIISMO!

  28. Oi Rosimar,

    Seria bom que você procurasse entrar em contato com a embaixada de Angola,
    algumas ONGs, tipo Cruz Vermelha, Médicos sem Fronteira, etc…

    Boa sorte,

    Xico Lopes

  29. Olá meu nome é Rosimar sou enfermeira obstetra graduada pela universidade federal de alagoas com dezesseis anos de experiencia em saude publica e educaçao em saude com ampla experiencia em controle de doenças transmissiveis AIDS/DST e especial enfoque em saude do idoso da criança e das mulheres na faixa de dez a quarenta e nove anos gostaria de obter informaçoes de como conseguir uma vaga como enfermeira em angola me interessa muito trabalhar onde realmente precisem de profissionais experientes. por favor entrem em contato o telefone é08233244965

  30. economia portuguesa cria cordao umbilical parasita,provocada por a imcompetencia dos politicos portugueses durante 34 anos nunca conseguiram colocar portugal um pais europeu com uma economia auto sustentavel,gracas ao desenvolvimento angolano em forca,os empresarios portugueses sao forcados a abandonar e a deixar de sustentar os parasitas e imcompetentes politicos que acabam de matar o corpo produtivo da escaca industria portuguesa,Angola da um exemplo de coragem dando um forte impulso de crescimento e sentido de oportunidade,veja sr.socrates como se trabalha aproveitando a eficiente mao tecnica que este parolo monospreza e desacredita dia a dia e segurando que estes nao facam fortuna para tranferir a portugal…FORCA ENG JOSE EDUARDO DOS SANTOS .

  31. Vivo em Portugal devido desde 1975 devido a guerra colonial,tinha 9 anos,sou indescutivelmente Angolano,tenho formacao tecnica na area de novas tecnologias,energias renovaveis,domotica,electronica industrial e desenvolvimento,tenho experiencia empresarial a mais de 20 anos exercida em portugal,nestas areas,gracas ao espirito persistente incumbido na nossa familia com tradicoes persistentes e vitoriosas,estarei indescutivelmente preparado para partecipar dinamicamente no super desenvolvimento do nosso prospero pais ,com o auxilio de angolanos com o mesmo espirito.Viva Angola

  32. É de louvar o estado da nossa economia actual, pelo facto de estar a crescer gradualmente. Não é por acaso que se encontra entre as 10 melhores de africa.
    Mas como angolano que sou digo que pelo facto de estarmos a evoluir economicamente devia-se tambem pensar em melhor a qualidade de vida, e na formação dos angolanos, visto que á muita gente carente de condições para se formarem, para sobriver. Eu penso que devia-se apostar na formação dos jovens visto que nas proximas gerações seram os jovens que poderam monitorar o pais, e como a formação depende do estado de vida de cada um a que se apostar neste sectores para continuarmos a progredir.
    Obrigado pela oportunidade
    Eu penso que devia se apostar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s