O Linux já selecionou melhor suas amizades…Será?

Esta eu catei no Meio Bite, como vocês sabem, um dos favoritos do Blogvisão, mas desta vez, nos colocamos em posições opostas, leiam o artigo, e depois vejam nossa posição: 

Enviado por Carlos Cardoso

em 30 Abril, 2007 – 17:36

>Uma velha piada dizia que não é que o Linux não fosse user friendly, ele apenas selecionava as amizades. É verdade. No tempo dos Slackwares, onde o X era completamente opcional, era difícil achar um fanboy sem-noção, justamente pela dificuldade. Mesmo online, com os BBSs, os novatos não eram realmente novatos, pois para chegar onde chegaram tiveram que ralar bastante com configurações, modems, etc.

>Hoje não é mais assim. Esse pinguim/Paris Hilton está topando qualquer um.  O nível dos usuários vem caindo muito, pela facilidade que é utilizar os sistemas modernos. A comunidade ortodoxa critica o Ubuntu e o Suse justamente por causa disso. Não deixam de ter uma certa razão.

……

>Fonte: Cybernet 

avatar_13263_32

O cerne da questão é a velha, rançosa e antipática postura elitista que existe na cultura brasileira. Não é o Linux que já selecionou melhor as suas amizades, a questão é a da cultura de panelinhas, clubinhos, grupinhos, e similares. É uma visão elitista e excludente.

A razão de ser do Linux é em príncipio a liberdade de opção. Acredito que o Linux não foi criado para ser domínio de um grupo de iniciados, quase uma seita. Não, ele é uma proposta alternativa aos softwares proprietários, para que mais e mais pessoas no mundo tenham direito a inclusão digital. Estamos falando de democracia e não aristocracia dos bytes.

Vemos aqui e ali, manifestações como estas. Tá bom o cara ralou pra chegar ao BBS da vida, pra dominar o Slackware, e outras tantas, e daí? Parabéns para ele e todos que seguiram o mesmo caminho, mas é preciso entender que conhecimento é coisa pra ser repartida, multiplicada, facilitada.

Caso vocês queiram o Linux como uma religião só de vocês, tudo bem, é uma escolha… Mas não façam este proselitismo quase religioso das maravilhas do sistema, que distro tal, tem isso e aquilo… Porque a maioria dos humanos quer apenas um sistema operacional que permita ligar o computador e estar lá tudo bonitinho, configurado, pronto para usar. O Ubuntu, o Suse e também o Kurumin estão querendo chegar aí. A maioria dos humanos normais não que saber de scripts, pythons e tantas outras coisas, que sabemos estar presentes em todos os sistemas. Querem algo mastigadinho, tudo pronto. Vocês gostariam de num dia de chuva, abrir a porta do automóvel, e descobrir que pra sair com ele, vão ter configurar algumas coisinhas?… Não se trata de ser burro, trata-se de facilidade, e se for burrice, qual o problema? Os burros também amam!  É isto.

Saudações ao Meio Bit.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s