Botafogo confia no seu poder ofensivo

GLOBOESPORTE.COM

Ivo Gonzalez

O Globo – Cuca está com o prestígio em alta no Botafogo

Vice-campeão Estadual e semifinalista da Copa do Brasil, o Botafogo entra no Brasileirão como um dos favoritos ao título. Mas não foram apenas os resultados que credenciaram a equipe ao posto de possível campeã.

Em 2007, o Fogão encanta o país com o toque de bola envolvente e o alto poder ofensivo. O quarteto formado por Lucio Flavio, Zé Roberto, Jorge Henrique e Dodô é motivo de suspiros dos alvinegros e desespero dos adversários.

Mas justamente pelo sucesso e a série de decisões, a equipe teve pouco (ou quase nenhum) tempo para se preparar para a principal competição nacional. Embora o técnico Cuca não confirme é provável que utilize time misto nas rodadas iniciais por causa da prioridade à Copa do Brasil.

Recentemente, o vice de futebol do clube, Carlos Augusto Montenegro, declarou que o Alvinegro tentará repetir a campanha de 1995, quando conquistou o título. Para tal, prevê a contratação de reforços. Para compor elenco vieram o meia Adriano Felício (ex-Volta Redonda) e o zagueiro Renato Silva (ex-Fla e Flu). Este último ainda cumpre pena por doping e só deve ser liberado para jogar a partir da terceira rodada.

Destaques do time

Difícil escolher apenas dois destaques do quadrilátero ofensivo do Botafogo. Aliás, um é Dodô, obviamente. A dúvida seria em relação ao outro. Mas Zé Roberto merece o posto, até pela regularidade na equipe titular.  

Ivo Gonzalez

Dodô
Uh, tá maneiro, o Dodô é artilheiro! O canto da torcida alvinegra tem alto número de execução em 2007. Com ótima média de quase um gol por jogo, o centroavante ainda tem uma característica própria: só faz golaço. Candidato à artilharia do torneio.

Fred Huber

Zé Roberto
Ele recebeu vaias em um jogo contra o Cabofriense. Puro capricho de torcedor. Habilidoso, Zé Roberto é responsável por municiar o eficiente ataque botafoguense em 2007. E por enquanto ainda não decepcionou.

Desempenho na temporada

Por detalhes (ou seria por causa do árbitro Djalma Beltrami?), o Botafogo não venceu o Campeonato Estadual. O time não perdeu nenhum clássico, teve a melhor campanha, o melhor ataque, mas mesmo assim caiu nos pênaltis para o Flamengo.

Mas tudo bem. Apesar dos sustos contra Coritiba e Atlético-MG, o Fogão segue vivo na Copa do Brasil e disputa as semifinais contra o Figueirense. NÚMEROS DA TEMPORADA 13 vitórias 59 gols marcados 2 derrotas

Time-base

Júlio César – goleiro
Joílson – lateral
Alex – zagueiro
Juninho – zagueiro
Luciano Almeida – lateral
L. Guerreiro – volante
Túlio – volante
Lucio Flavio – meia
Zé Roberto – meia
Dodô – atacante
J. Henrique – atacante

O técnico Cuca planejou o Botafogo em um 4-4-2 ofensivo. Para isso, ele libera bastante Joílson na direita e prende Luciano Almeida quase como um terceiro zagueiro.

Responsável por proteger a zaga, Leandro Guerreiro pouco apóia ao ataque. Mas nem precisa. O volante Túlio auxilia os apoiadores Zé Roberto e Lucio Flavio e ainda marca gols. Na frente, a dupla Dodô e Jorge Henrique se completa. O primeiro conclui e o segundo arma as jogadas e ainda ajuda na marcação.

É isso aí. O Campeonato Nacional começa amanhã, e algo me diz que no céu do futebol, a Estrela Solitária vai brilhar intensamente. A torcida confia e espera que o time corresponda. Afinal, és o Glorioso, não podes perder, perder pra ninguém.

Anúncios

Um comentário sobre “Botafogo confia no seu poder ofensivo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s