Papa ataca o tráfico de drogas

Por Fernanda Ezabella e Terry Wade

GUARATINGUETÁ, São Paulo (Reuters)

Em seu quarto e penúltimo dia de viagem pelo Brasil, o Papa Bento XVI visitou neste sábado uma clínica para dependentes de drogas em Guaratinguetá, a Fazenda da Esperança, onde fez um discurso condenando traficantes, a sociedade consumista e elogiando o trabalho dos padres franciscanos na evangelização.

“Digo aos que comercializam a droga que pensem no mal que estão provocando a uma multidão de jovens e de adultos de todos os segmentos da sociedade: Deus vai-lhes exigir satisfações”, disse Bento XVI na Fazenda Esperança, a apenas 15 km de Aparecida, onde o aguardavam no total 6.000 pessoas. Ele foi aplaudido.

Fundada por freis franciscanos há 25 anos, a clínica recebe dependentes de crack, cocaína e heroína de todo o Brasil e de outros países, como a Rússia, para estadas de até um ano.

“O Brasil possui uma estatística, das mais relevantes, no que diz respeito à dependência química de drogas e entorpecentes. E a América Latina não fica atrás”, comentou o papa.

Com um tratamento que consiste em acordar cedo, ter uma breve conversa matutina sobre uma citação da Bíblia, trabalhar várias horas, receber uma boa alimentação e rezar no fim do dia, a Fazenda da Esperança consegue alta taxa de sucesso na recuperação dos dependentes em drogas.

Os organizadores afirmam que 80 por cento dos pacientes permanecem fora das drogas depois de deixar a instituição. Alguns casos foram relatados pelos jovens ao papa durante cerimônia que inclui uma apresentação de dança.

“Justamente aqui nesta Fazenda da Esperança, onde estão tantas pessoas, principalmente jovens, que procuram superar o problema das drogas, do álcool e da dependência química, testemunha-se o Evangelho de Cristo no meio de uma sociedade consumista afastada de Deus”, afirmou o pontífice.

“A reinserção na sociedade constitui, sem dúvida, uma prova da eficácia da iniciativa de vocês. Mas o que mais chama atenção, e confirma a validade do trabalho, são as conversões, o reencontro com Deus e a participação ativa na vida da Igreja.”

O resultado do tratamento da Fazenda da Felicidade levou os padres a abrir outros projetos no Brasil e no restante do mundo, do México às Filipinas. São 43 fazendas atualmente. Cerca de 1.500 recuperandos estavam presentes à recepção ao papa.

“Vocês devem ser os embaixadores da esperança!”, disse o Papa.

O russo Andrei Shirshkin, 26 anos, que viajou de uma clínica do Rio Grande do Sul a Aparecida, foi usuário de heroína por 12 anos. Ele tem cicatrizes nos braços de várias tentativas de suicídio.

“Agora estou feliz porque tenho paz e amor no meu coração”, disse.

Tanto a hospedagem quanto o tratamento são gratuitos. Hans Stapel, um padre alemão robusto de 61 anos que dirige o projeto, explicou em entrevista recente que eles estão abertos a todas as religiões.

“A única coisa que é preciso fazer é concordar em entrar no espírito de família e de amor”, disse.

Guaratinguetá também é a cidade natal de frei Galvão, que o papa canonizou como o primeiro santo brasileiro na sexta-feira, em São Paulo.

No domingo, último dia da visita ao Brasil, Bento 16 rezará uma missa campal para estimadas 500 mil pessoas, no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, na abertura da 5a Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s