Botafogo com muita garra, derrota Inter no Beira-Rio

BERNARDO GLEIZER para o Lance!Net

O Botafogo mostrou que pode ser apontado como um dos favoritos à conquista do Campeonato Brasileiro. Mesmo jogando com uma equipe mista – já que alguns foram poupados para a semifinal da Copa do Brasil, quarta-feira, contra o Figueirense -, o Glorioso derrotou o Internacional, neste domingo, em Porto Alegre, por 3 a 2.

A vitória veio a duras penas no sul e teve um destaque: André Lima, que não sentiu a responsabilidade de substituir o artilheiro Dodô – liberado para acompanhar o nascimento do seu segundo filho – e marcou dois gols, sendo o último deles uma verdadeira pintura – como Dodô costuma fazer.

Apesar de enfrentar o atual campeão mundial fora de casa, o Botafogo não se intimidou e jogou de igual para igual com os gaúchos. O primeiro tempo foi equilibrado no Beira-Rio e o Internacional saiu na frente aos 14 minutos. Wellington Monteiro cruzou, a zaga do Botafogo bobeou e Alexandre Pato tocou para o gol.

O Alvinegro não sentiu o gol e partiu para cima. André Lima teve duas boas chances de marcar em seguida, mas nas duas jogou por cima do gol. Aos 33 minutos, a audácia alvinegra foi recompensada. Juninho soltou a bomba em cobrança de falta de longe, a bola bateu na trave esquerda e morreu na rede. Era o início da reação dos cariocas.

O Internacional ainda teve duas ótimas chances de retomar a frente do placar. Na primeira, Índio chutou na trave e, no rebote, Fernandão chutou para fora, quase embaixo da trave. Na segunda, o mesmo Fernandão quase aproveitou uma bobeada de Túlio, mas novamente chutou para fora.

Na volta para o segundo tempo, o Botafogo sofreu um duro golpe. Alex fez falta em Alexandre Pato e, como já tinha recebido cartão amarelo, foi expulso pelo árbitro Paulo César Oliveira. Com um a menos, Cuca resolveu recompor seu sistema defensivo e colocou o lateral Iran no lugar do apoiador Ricardinho.

O Internacional perdeu mais uma chance incrível, outra vez com Fernandão, que aproveitou a linha burra formada pela defesa alvinegra mas chutou por cima. Ao contrário do rival, o Botafogo soube aproveitar as chances que teve. E a estrela de André Lima começou a brilhar no Beira-Rio.

Aos sete minutos, Diguinho cobrou falta e André Lima subiu mais alto do que toda a zaga do Inter para virar a partida. Seis minutos depois, o mesmo André Lima incorporou Dodô e marcou um golaço. Ele recebeu de Joilson, viu Renan adiantado e deu lindo toque por cobertura. Uma pintura!

Com 3 a 1 no placar, o Botafogo, claro, recuou. E o Internacional foi só pressão a partir daí. Aos 24 minutos, Pinga levantou a bola na área e Christian, que entrou no segundo tempo, subiu alto e cabeceou para o gol, diminuindo para os gaúchos. O mesmo Christian ainda teve mais uma chance, mas cabeceou por cima.

Os minutos finais foram de muita pressão para os alvinegros, mas o Botafogo soube se defender e confirmou a vitória em Porto Alegre. Com isso, o Alvinegro ganha moral para enfrentar o Figueirense, quarta-feira, no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil. O Inter enfrenta o Fluminense, no próximo domingo, no Maracanã, pelo Brasileirão.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 X 3 BOTAFOGO

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data-Hora: 13/5/2007 – 16h (de Brasília)
Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP)
Assistentes: Ednílson Corona (Fifa-SP) e Marinaldo Silvério (SP)
Renda e Público: R$ 150.059,00 / 11.853 pagantes
Cartões Amarelos: Índio, Sidnei, Pinga, Edinho e Vargas (INT); Alex e Juca (BOT)
Cartões Vermelhos: Alex 3’/2ºT (BOT)
Gols: Alexandre Pato 14’/1ºT (1-0), Juninho 33’/1ºT (1-1), André Lima 7’/2ºT (1-2) e 13’/2ºT (1-3) e Christian 24’/2ºT (2-3)

INTERNACIONAL: Renan, Ceará, Índio, Sidnei (Pinga 9’/2ºT) e Rubens Cardoso (Christian 18’/2ºT); Edinho, Wellington Monteiro, Vargas e Fernandão; Alexandre Pato e Iarley (Márcio Mossoró 36’/2ºT) – Técnico: Alexandre Gallo.

BOTAFOGO: Julio César, Joilson (Asprilla 25’/2ºT), Alex, Juninho e Vágner; Leandro Guerreiro, Túlio, Diguinho e Ricardinho (Iran 6’/2ºT); Jorge Henrique e André Lima (Juca 35’/2ºT) – Técnico: Cuca.

É minha gente, foi uma bela vitória, suada, sofrida, mas com o time mostrando a sua garra, sua capacidade de reação. Agora, é contra o Figueirense, o primeiro jogo pela semifinal da Copa do Brasil. Estou confiante, dá-lhe Fogão!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s