Lula erra ao cobrar crédito de carbono

Clarissa Oliveira e Cristina Amorim/estadao.com.br

https://i1.wp.com/www.opcotours.com/tours/imagens/amazonia.jpg

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva adiantou-se ontem a uma discussão que ainda depende da aprovação internacional e resolveu cobrar, dos países ricos, um pagamento pela redução do desmatamento na Amazônia: “Eu quero saber quem é que está recebendo crédito de carbono nesse mundo. O Brasil diminuiu nos últimos dois anos em 52% o desmatamento. E era para termos recebido alguns centavos de dólar, de crédito de carbono. Até agora não recebemos”, disse o presidente, que inaugurou ontem uma planta de turbinas da Siemens, em Jundiaí (SP). Lula foi além: avisou que aproveitará a próxima reunião do G-8, marcada para junho na Alemanha, para cobrar de países desenvolvidos o ressarcimento de créditos de carbono ao Brasil.

EQUÍVOCO

Acontece que desmatamento evitado não gera créditos de carbono sob o escopo do Protocolo de Kyoto. O que o governo brasileiro defende atualmente é a criação de um fundo voluntário para compensar os países tropicais que reduzirem a perda de carbono de suas florestas, ou seja, deixarem de derrubar árvores.

A proposta tem sido debatida em mesas internacionais de negociação sobre mudanças climáticas, inclusive em uma reunião que acontece nesta semana em Bonn, na Alemanha. Para floresta em pé virar centavos de dinheiro na forma de créditos ou um fundo, como deseja o presidente, o plano brasileiro (ou qualquer outro na mesma linha proposto por outro país) precisa ser aprovado pela Convenção-Quadro da ONU sobre Mudanças Climáticas. Contudo, a próxima reunião da convenção acontece apenas em dezembro, na Indonésia.

“Há uma tendência forte de que o segundo período de Kyoto (depois de 2012) contemple florestas, tanto reflorestamento quanto conservação”, explica Ingrid Person, da consultoria Max Ambiental. “Mas, por enquanto, é apenas um rascunho. As partes ainda estão discutindo como fazer para gerar créditos de carbono a partir do desmatamento evitado.”

ESTADOS UNIDOS

Outro presidente, o americano George W. Bush, notório opositor do Protocolo de Kyoto, ordenou ontem que a agência ambiental dos EUA regule a emissão veicular de gases-estufa até o fim de 2008, três semanas antes do fim de seu mandato.

 

Technorati Tags: , , , , , , ,

Anúncios

Um comentário sobre “Lula erra ao cobrar crédito de carbono

  1. Esse lula! na verdade eu duvido que o desmatamento tenha diminuído 52%, o Ibama está totalmente sucateado, não tem veículos, nem pessoas para fazer o serviço. Também há uma tremenda corrupção nesta área, e a ambição de se produzir biodiesel, baseado em monoculturas poderá impulsionar ainda mais o desmatamento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s