Inca também se dedicará à divulgação da alimentação saudável

Mariana Rozadas da  Agência Brasil

Rio de Janeiro – A modificação dos padrões alimentares dos brasileiros e o estímulo ao consumo de alimentos saudáveis serão os novos alvos do Instituto Nacional do Câncer (Inca). A instituição inaugurou a divisão de Alimentação, Nutrição e Câncer, que funcionará em sua Coordenação de Prevenção e Vigilância. O novo setor deverá estimular a população a aumentar o consumo diário de frutas, verduras e legumes, alimentos considerados protetores contra vários tipos de câncer.

“A relação entre a alimentação e o desenvolvimento de doenças como o câncer está cada vez mais evidente. Por isso, o instituto entendeu que seria importante ampliar as ações que já vinham sendo desenvolvidas pela divisão de Tabagismo e Outros Fatores de Risco, onde a alimentação se enquadrava”, explica Fábio da Silva Gomes, um dos nutricionistas da equipe responsável pela nova divisão do Inca.

O nutricionista destaca a importância de o Instituto Nacional de Câncer passar a contar com esta nova divisão. “Em geral, as pessoas têm a idéia de que o Inca é voltado somente para atividades relacionadas ao hospital, a assistência e tratamento de casos de câncer, mas não é bem assim. O Inca também promove diversas ações relacionadas à promoção da saúde e as formas de prevenção ao câncer. A nova área foi criada justamente para promover práticas alimentares saudáveis em toda a população e contribuir, mesmo que a longo prazo, para modificar os padrões alimentares dos brasileiros. O nosso trabalho vai ser impedir que o câncer comece”.

De acordo com Fábio, o padrão alimentar brasileiro se modificou nos últimos anos. Hoje, a população ingere menos alimentos de origem vegetal, como cereais, feijões e raízes, ao passo que aumentou o consumo de gorduras e açúcares.

Em pesquisa recente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) indicou que 40% da população de todo o mundo ingere frutas, legumes e verduras em quantidades abaixo do considerado ideal, que seria de cinco porções ao dia.

Os padrões alimentares dos próprios funcionários do Inca serviram como objeto de estudo para que a divisão de Alimentação, Nutrição e Câncer fosse criada. A estratégia foi mapear os hábitos de alimentação dos profissionais que trabalham no instituto, discutir propostas de alimentação saudável capazes de serem aplicadas ao dia-a-dia e a partir daí, estimular o consumo adequado de frutas, legumes e verduras. As propostas serão implementadas pela equipe da nova divisão, que vai reavaliar a dieta e os costumes alimentares dos funcionários antes e depois do estabelecimento do novo setor do Inca.

Technorati tags: , , ,

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s