Campanha esclarece mudança na cobrança da telefonia fixa

Do G1

O sistema de cobrança da telefonia fixa está mudando e Procons de todo o país fizeram nesta quarta-feira (23) uma campanha para esclarecer o consumidor. A idéia é alertar que o consumidor pode optar por planos diferentes. Com a conversão, o consumidor pode pedir uma conta detalhada para saber qual plano é o mais indicado. As empresas têm até o dia 31 de julho para fazer a mudança, que é de graça e vale para os 40 milhões de brasileiros que têm telefone fixo.

Entenda as principais mudanças:

Escalonamento da cobrança

– se a pessoa falar até 30 segundos, paga por 30 segundos;
– se a pessoa falar de 31 até 36 segundos, paga por 36 segundos;
– se falar de 37 a 42 segundos, paga por 42 segundos;
– se falar de 43 a 48 segundos, paga por 48 segundos;
– e assim por diante.

Planos de tarifa

A regra dos 3 segundos sem tarifa e da tarifa mínima de 30 segundos vale para o Plano Básico, de 200 minutos, que as empresas são obrigadas a oferecer a partir do dia 1º de março.

Pagamento para completar a chamada

No plano básico, o cliente paga apenas pelos minutos que falar. No plano alternativo, o preço por minuto é mais baixo, mas cada vez que uma chamada é completada, o cliente paga o equivalente a quatro minutos, ou seja, cada ligação custa no mínimo o equivalente a quatro minutos. O plano alternativo vale a pena, portanto, para quem faz ligações mais longas – pelo menos dois minutos ou três minutos – ou usa a internet discada.

Prazo para decidir o plano

Os planos estão disponíveis para os consumidores desde 1º de março. A partir de 1º agosto, nenhuma conta poderá mais ser tarifada por pulsos, apenas por minuto. Para escolher um plano, o consumidor deve conversar com a operadora que utiliza.

Diferença entre os planos

Confira as principais regras dos dois planos de telefonia, de acordo com a Associação Brasileira de Concessionárias de Serviços de Telefonia Fixa, a Abrafix. Os dados correspondem ao horário normal. Em horários reduzidos (de segunda a sexta-feira, entre 0h e 6h; aos sábados, entre 0h e 6h e 14h e 24h; e aos domingos e feriados nacionais, entre 0h e 24h), o consumidor pagará valores diferenciados.
Para mais informações sobre os planos, os consumidores devem procurar sua operadora.

Plano básico:
Franquia: 200 minutos por mês para residências
Conversa não tarifada: até 3 segundos (com exceção de chamadas seqüenciais, para o mesmo número, com intervalo, entre uma e outra, menor que dois minutos)
Tarifação mínima: 30 segundos 
Preço por minuto, sem impostos: de R$ 0,067 a 0,074, depende da região de cada operadora

Plano alternativo:
Franquia: 400 minutos por mês para residências
Tarifação mínima: 4 minutos
Preço por minuto, sem impostos: de R$ 0,025 a 0,027, depende da região de cada operadora

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s