Meio ambiente é a principal preocupação dos suíços

De Swissinfo

Os suíços estão mais preocupados com a degradação do planeta do que com o emprego, os custos da saúde pública e a segurança. É o resultado de uma pesquisa do Instituto MIS Trend.

Essa inquietação frente ao aquecimento global é mais acentuada entre a elite que, no entanto, é favorável à energia nuclear, ao contrário da maioria da população.

Publicada na última edição do semanário Hebdo, essa sondagem intitulada ‘Sophia 2007’ demonstra que 38% dos suíços citam “a situação ecológica do planeta” como preocupação principal. Em seguida são citados o desemprego (24%) e a insegurança (22%).

Além da amostra representativa de 1.200 suíços das três principais regiões lingüísticas do país, o Instituto MIS Trend questionou entre março e abril 400 personalidades da economia, administração, cultura e política.

A inquietação com o clima é ainda mais acentuada entre a classe de poder aquisitivo mais elevado (55%), seguida pela insegurança (16%). Por região, os mais preocupados com o meio ambiente são os suíços de língua francesa (41%), seguidos pelos de língua alemã (38%) e pelos de língua italiana (31%).

A preocupação também é maior entre as pessoas que se dizem politicamente de esquerda.

“Queremos leis”

Para conter o aquecimento climático, 58% dos suíços e dois terços dos líderes querem que o Estado adote normas severas e obrigatórias. “Um terço da população acham inclusive que a Suíça pode se dar ao luxo de medidas que prejudicariam sua competitividade internacional”, escreve a Hebdo.

Com relação ao consumo de energia, dois terços da população acreditam que será possível “no futuro” reduzí-lo pela metade sem mudar o modo de vida.

Energia nuclear divide opiniões

Em sua maioria, a população opõe-se à construção de novas centrais nucleares (56% são contra), enquanto a elite mostra-se favorável (55%).
Os maiores opositores ao átomo são as pessoas de esquerda e as mulheres, enquanto os homens (47%), os jovens (46%) e os suíços-alemães (43%) estão mais próximos do “sim”.

O preço da gasolina

Os suíços estão dispostos a fazer esforços pelo meio ambiente, no entanto, eles rejeitariam dobrar o preço da gasolina, mesmo que isso acarretasse uma redução dos prêmios dos seguros de saude.

Formadores de opinião e população empatam em 60% de rejeição. Os mais favoráveis à majoração do preço da gasolina são os suíços-alemães.

Todavia, 61% da população afirmam que poderiam viver sem carro (49% da classe A). Quase oito em cada dez suíços poderiam deixar de viajar de avião, contra 46% entre as personalidades inquiridas. Os dois grupos aceitariam a introdução uma taxa sobre as viagens aéreas.

Enfim, a gratuidade dos transportes públicos nas principais cidades e a proposta de reduzir pela metade as passagens de trem teriam uma forte adesão da população, mas as personalidades que foram pesquisadas não concordariam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s