Milhares protestam na Alemanha contra política de imigração

Do Diário Digital (PT)

1402007060415543315g8protestos(ap)

FOTO: AP

A política de imigração dos países mais industrializados do mundo foi esta segunda-feira alvo de um protesto pacífico de 10.000 a 15.000 manifestantes em Rostock, Alemanha, depois dos incidentes da manhã entre jovens encapuzados e forças da ordem.

As autoridades detiveram 49 pessoas com base numa lei alemã que proíbe aos manifestantes cobrirem o rosto.

De manhã, os confrontos – os primeiros desde os violentos distúrbios de sexta-feira passada – ocorreram à margem de um protesto em que foram atiradas garrafas à polícia.

O acesso ao centro de imigração de Rostock foi temporariamente bloqueado pelos manifestantes, que exigiram ao G8 – Estados Unidos, Canadá, Grã-Bretanha, França, Alemanha, Itália e Japão, mais a Rússia – mudanças na política do direito ao asilo.

Esta tarde, uma marcha em direção ao porto de Rostock, onde na sexta-feira eclodiram os distúrbios, sofreu atrasos devido à recusa de numerosos manifestantes de obedeceram a ordens da polícia para tirarem os capuzes.

A marcha, sob a palavra de ordem «Retirar o Poder ao G8», acabou por ser interditada porque os manifestantes começaram a apanhar pedras para as lançarem às forças policiais.

Centenas de policiais, com canhões de água, foram enviados para a zona onde, entre os manifestantes, havia russos e ucranianos, identificados pelas autoridades.

Sven Giegold, co-fundador do movimento anti-globalização Attac, declarou à televisão privada N-TV esperar que o ambiente acalme nos próximos dias.

Para o resto da semana estão anunciados mais protestos diários contra o G8.

Peter Wahl, porta-voz do Attac na Alemanha, pediu hoje aos manifestantes pacíficos para se distanciarem dos autores da violência.

«É imperioso que se tome esta medida a partir de hoje», sublinhou, falando à rádio NDR.

Apesar do ambiente tenso, o governo alemão estima que o encontro dos países mais industrializados do mundo transcorra sem maiores incidentes entre quarta e sexta-feira em Heiligendamm (nordeste).

Na passada sexta-feira, à margem de um grande protesto pacífico de opositores ao G8,cercade mil pessoas, entre as quais policiais, sofreu ferimentos em violentos confrontos.

Os sindicatos da polícia alemã (GdP e DRolG) defenderam uma mudança da estratégia dos agentes destacados no terreno, que deverão estar «mais em cima» dos manifestantes, para imporem maior dissuasão e poderem intervir rapidamente.

O presidente do DPolG, Wolfgang Speck, afirmou à cadeia televisiva N24 que a polícia «teve sorte» por nenhum agente ter morrido na passada sexta-feira e assegurou: «Haverá mais violência».

O tribunal administrativo de Greifswald (nordeste) autorizou hoje, sob condições, a realização de protestos nas imediações do aeroporto de Rostock-Laage, entre terça e quarta-feira, quando chegam os chefes de Estado e governo esperados em Heiligendamm.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s