Papa denuncia "ideologias de morte"

Da Ag.Ecclesia

Bento XVI denunciou as “ideologias de morte” que dominam as sociedades atuais, às quais contrapôs Jesus como “pão da vida”. A Igreja, assinalou, tem de atravessar “o deserto deste mundo”, tornado árido por sistemas ideológicos e econômicos que não promovem a vida, mas, pelo contrário, a “mortificam”.

O Papa lamentou que o mundo de hoje seja dominado pela lógica do “poder e do ter”, mais do que pela do “serviço e do amor”, dando espaço para o triunfo da “cultura da violência e da morte”. Segundo Bento XVI, a Eucaristia é “para todos, para toda a humanidade” e também para “todas as gerações de cristãos”.

O Papa falou da Eucaristia como “sinal de contradição”, porque um Deus que se faz carne e se sacrifica a si mesmo pela vida do mundo “coloca em crise a sabedoria dos homens”. O dom da Eucaristia é apresentado de forma aberta e pública “para que cada um possa encontrar ‘Jesus que passa’ para que cada um, recebendo-o, possa ser curado e renovado pela força do seu amor”.

Para os cristãos, a celebração eucarística “é um apelo à santidade e ao dom de si aos irmãos”. E a adoração eucarística, disse ainda o Papa, convida a refletir “sobre o fato de Cristo se ter imolado pela humanidade inteira”.

“A festa de Corpus Christi quer tornar perceptível, não obstante a dureza do nosso ouvido interior, este toque do Senhor. Jesus bate à porta do nosso coração e pede para entrar, não somente pelo espaço de um dia, mas para sempre”, indicou.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s