Portugal faz entrega de equipamentos para Marinha de Moçambique

De AngolaPress

Portugal entregou a Moçambique seis embarcações equipadas com motores e 60 coletes salva-vidas, destinadas a apoiar no plano operacional e de formação o corpo de fuzileiros da Marinha moçambicana.

A entrega foi feita pelo embaixador português em Maputo, José de Freitas Ferraz, em cerimônia que contou com a presença do ministro da Defesa de Moçambique.

Na ocasião, Tobias Dai realçou a renovação do protocolo de cooperação técnico-militar entre Lisboa e Maputo, que deverá acrescentar ao “lote de áreas já estabelecidas” a “conversão do centro de formação de sargentos de Boane (sul) em escola de nível médio”, reconhecida pelo sistema nacional de educação.

O convênio deverá incluir, além disso, o apoio à criação no país do “serviço cívico complementar do serviço militar”, alternativa oferecida aos “cidadãos moçambicanos que por razões várias não tenham tido a oportunidade de cumprir o serviço militar”, disse o ministro da Defesa.

Para o embaixador português em Maputo, a entrega de equipamento à Marinha moçambicana constitui mais um passo de uma cooperação que se mantém ininterruptamente entre os dois países há 20 anos, numa área “estruturante do Estado de Direito de qualquer país”, decisiva para “a consolidação da segurança e estabilidade” de Moçambique.

“Todos sabemos que as FADM [Forças Armadas de Defesa de Moçambique] constituem também um elemento insubstituível da boa governança, são um fator de reforço e aprofundamento da cidadania, no quadro mais global da luta contra a pobreza e na senda do progresso de Moçambique”, disse.

A cooperação técnico-militar com Moçambique envolve atualmente 10 projetos e a presença permanente no país de 18 formadores militares portugueses. Entre os projetos mais emblemáticos estão o apoio à organização e funcionamento da Academia Militar Samora Machel, em Nampula (norte), o apoio técnico permanente ao centro de instrução de forças especiais em Nacala (norte) e à formação de sargentos na escola de Boane, bem como a formação e organização dos fuzileiros navais.

Portugal presta, além disso, apoio à organização superior da Defesa e das Forças Armadas, nas áreas conceitual, doutrinária e organizacional.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s