Cuba jamais será dos EUA!

Do Panorama Brasil

fidel_castro

O presidente de Cuba, Fidel Castro, advertiu que ninguém “terá Cuba jamais” e que o país segue desenvolvendo “sua capacidade combativa” em uma reflexão na qual atacou a política de seu colega norte-americano George W. Bush. “Durante muitos anos pude sobreviver à máquina de matar do império”.

Em breve completará um ano desde que fiquei doente e, quando estava entre a vida e a morte, expressei na proclamação de 31 de julho de 2006: “não tenho a menor dúvida de que nosso povo e nossa revolução lutarão até a última gota de sangue”, afirmou Fidel em seu texto intitulado “Não terão Cuba jamais” publicado nesta segunda-feira no jornal Granma.

“Não duvide, senhor Bush! Asseguro a você que não terão Cuba, jamais”, declarou Fidel que se recupera há mais de 10 meses de uma crise de saúde que o obrigou a diversas cirurgias.

Cuba “continuará desenvolvendo e aperfeiçoando a capacidade combativa de seu povo, inclusive nossa modesta, mas ativa e eficiente, indústria de armas de defesa”, completou Fidel, que completa 81 anos em agosto, e que em julho do ano passado pela primeira vez em toda a revolução cedeu o poder a Raúl. Desde então, apenas tem sido visto em fotos e vídeos, e não se sabe quando retornará ao governo.

Nas últimas duas semanas o presidente aumentou suas aparições, divulgadas pelos veículos de imprensa estatais, ao receber seus principais aliados e sócios no projeto de integração Alba: o boliviano Evo Morales, o venezuelano Hugo Chávez e o nicaragüense Daniel Ortega. Em seu novo texto de hoje, Fidel ataca Bush e a política de Washington contra seu país.

“Nosso povo está pronto para completar 50 anos do bloqueio cruel e milhares de seus filhos morreram ou foram mutilados como conseqüência da guerra suja contra Cuba, único país do mundo ao qual se aplica uma Lei de Ajuste que premia a imigração ilegal”, disse Fidel sobre a lei norte-americana que beneficia com autorização de residência cubanos que chegam ao solo norte-americano.

Fidel lembrou também a queda socialista que nos anos 90 deixou Cuba sem seus mercados e fontes de fornecimento de alimentos, energia, máquinas, matérias-primas, financiamento a longo prazo e baixo investimento e levou o país ao chamado “período especial”. Segundo Fidel, o período foi a soma de todas as conseqüências da agressão e das medidas desesperadas que o governo cubano teria sido obrigado a tomar. “Todos esperavam, uns com tristeza, outros com júbilo oligárquico, a derrubada da revolução cubana”, disse o presidente cubano.

O presidente cubano recebeu na terça e quarta-feira passadas a visita do presidente venezuelano Hugo Chávez, com quem em uma reunião de seis horas trataram de temas como a Alba, em cujo acordo Cuba recebe anualmente 92 mil barris de petróleo por dia a preços preferenciais.

Fidel criticou em seu texto os supostos planos de Bush de ocupar Cuba que, segundo ele, intensificou há alguns anos sua idéia de converter “alimentos em combustíveis”. “Fome e sede, ciclones mais violentos e invasões do mar é o que sofrerão gregos e troianos como frutos da política imperial”, declarou o presidente cubano. “Um homem pode ser comprado, nunca um povo”, completou. Aparecendo há mais de 10 meses apenas em fotos e vídeos, a maioria deles vestindo roupa esportiva, Fidel deu em 5 de junho a primeira entrevista televisionada desde que deixou o poder, mas não deu pistas sobre seu retorno.

Chávez, depois de seu encontro com Fidel, assegurou que o presidente cubano está quase totalmente recuperado e disse que voltará a usar seu uniforme militar. Não foram divulgadas fotos ou vídeos das reuniões de Fidel com seus colegas. O presidente cubano começou a escrever em 29 de março.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s