520/ A origem da devoção a N. Sra. do Perpétuo Socorro

Extraído de Dith CM

perpetuo_socorro

Na ilha de Creta havia  um quadro da Virgem Maria muito venerado pelos milagres atribuída a Virgem Maria. Um negociante roubou o quadro, pensando no bom preço que receberia por ele, em Roma. Durante a viagem o navio foi atingido por uma tempestade, que ameaçava afundá-lo. Os tripulantes recorreram a Virgem Maria e logo a tormenta parou, permitindo que o navio ancorasse em um porto italiano.

Nesse quadro a Virgem Maria foi representada a meio corpo, segurando o Menino Jesus nos braços. O Menino segura forte a mão da Mãe e observa assustado, dois anjos que lhe mostram os elementos de sua Paixão. São os Arcanjos Gabriel e Miguel que flutuam acima dos ombros de Maria. A belíssima obra é atribuída ao grande artista grego Andréas Ritzos daquele século e pode ter sido uma das cópias do quadro da Virgem pintado por São Lucas, segundo os peritos.

O  ladrão faleceu e a Virgem Maria apareceu a uma menina, filha da mulher que guardava a pintura, avisando que a imagem de Santa Maria do Perpétuo Socorro deveria ir para uma igreja.

O quadro foi então solenemente entronizado na capela de São Mateus, em Roma no ano de 1499 e ai permaneceu durante décadas.

Em 1739, eram os agostinianos irlandeses exilados do seu país, os responsáveis dessa igreja e do convento anexo, no qual funcionava o centro de formação da sua Província, em Roma. Ali, todos encontravam paz sob a devoção de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Mas foram designados para a igreja de Santa Maria em Posterula, também em Roma, e para lá também seguiu o quadro da “Virgem de São Mateus”. Mas ali já se venerava Nossa Senhora da Graça. O ícone foi colocado na capela interna e acabou quase esquecido. Isto só não ocorreu, por causa da devoção de um agostiniano remanescente do antigo convento.

Mais tarde, já idoso ele quis cuidar para a devoção de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, não ser esquecida e contou a história do ícone milagroso à um jovem coroinha. Dois anos depois de sua morte, em 1855 os padres redentoristas compraram uma propriedade em Roma, para estabelecer a Casa Generalícia da Congregação fundada por Santo Afonso de Ligório. Mas não sabiam que aquele terreno era da antiga igreja de São Mateus, escolhida pela própria Virgem para seu santuário. No final desse ano ingressou com a primeira turma do noviciado aquele jovem coroinha.

Em 1863, já padre, ajudou os redentoristas a localizarem o ícone de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, depois da descoberta oficial dessa devoção nos livros antigos da igreja de São Mateus. O quadro entregue pelo próprio Papa Pio I, com a especial recomendação: “Fazei que todo o mundo A conheça”, foi entronizado no altar-mor do seu atual santuário, em 1866. Outras cópias seguiram com esses missionários para a divulgação da devoção a partir das novas províncias instaladas por todo o mundo. Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi declarada Padroeira dos Redentoristas, sendo celebrada no dia 27 de junho.

Anúncios

2 comentários sobre “520/ A origem da devoção a N. Sra. do Perpétuo Socorro

  1. Uma mensagem:
    Aqui começou a Igreja, onde nasce a Mãe da Igreja. Antes não havia Igreja.

    Isaias 7, 14 – 15. Por isso o próprio Senhor vos dará um sinal;
    Uma Virgem conceberá e dará a luz um filho, e o chamará “Deus conosco”.

    Isaias 42, 1 – 4 Eis meu servo que eu amparo, faço repousar sobre ele meu
    Espírito, para que leve as nações a verdadeira religião.
    Ele não grita, nunca eleva a voz.
    Não clama nas ruas.
    Não quebrará o caniço rachado, não extinguirá a mecha que ainda fumega, anunciará com franqueza a verdadeira religião não desanimará nem desfalecerá, até que tenha estabelecido a Verdadeira religião sobre a terra, e até que as ilhas desejam seus Ensinamentos.

    Mateus 16, 18 – 19 E eu te declaro tu és Pedro e sobro esta pedra edificarei minha Igreja; e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. eu te darei as chaves do Reino dos céus; tudo que ligares na Terra será ligado nos céus, e tudo desligarem na terra será Desligado nos céus.
    O que diz Paulo: Porque eu sou o menor dos Apóstolos, e não sou digno de ser chamados Apóstolos, porque persegui a Igreja de Deus. ( 1ª Coríntios 15, 9 ).

    João 1, 42 Levou-o a Jesus, fixando nele o olhar, disse Tu és Simão filho de João; serás chamado céfas que quer dizer pedra.

    Atos 20,28 Cuidai de vos mesmo e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu Bispos, para pastorear a Igreja de Deus, que ele adiquiriu com seu próprio sangue.Sei depois da minha partida se introduzirão entre vós lobos cruéis que não pouparão o rebanho.
    Mesmo dentre vós surgirão homens que há proferir doutrinas Perversas, com intento de arrebatarem após si os discípulos, vigiai.

    Mateus 7, 21 – 23 Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai que está no céus.
    Muitos me dirão naquele dia; Senhor, Senhor, não pregamos nós no vosso nome, e não foi em vosso nome que expulsamos os Lucas 21,8 = Jesus disse: Cuidado para serdes enganados, porque muitos virão em meu nome.
    Demônios e fizemos muitos milagres? E, no entanto eu vos direi: nunca vos conheci, afastai-vos de mim operários maus.

    2ª Coríntios 11, 12 – 15 Esses tais são falsos apóstolos, operários desonestos que se disfarçam em apostolo de Cristo, o que não é de se espantar pois o próprio Satanás se transforma em Anjo de luz.

    Bahia

  2. Eu tive curiosidade de saber a origem, do Titulo, porque todas as Nossa Senhoras tem um princípio. como a historia Nossa Senhora do Marron Gracê.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s