541/ "Futuro da Amazônia depende da ação conjunta dos países da região"

Do Jornal do Senado

imagemVer

Presidente da Subcomissão da Amazônia, Mozarildo ouve apresentação de Rosalía

A preservação dos recursos naturais e o desenvolvimento sustentável da Amazônia dependem da cooperação entre os oito países que integram a região, disse ontem a secretária-geral da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), Rosalía Arteaga Serrano, durante audiência pública conjunta da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) e da Subcomissão Permanente da Amazônia.

Como prova dessa necessidade de cooperação regional, Rosalía citou a relação entre os Andes e a Amazônia. A quantidade de água dos rios amazônicos, recordou, depende do degelo das montanhas situadas nos países vizinhos. Mas as geleiras dos Andes, alertou a secretária, podem derreter até 2020, segundo os mais pessimistas, ou até 2050, nas melhores previsões dos cientistas.

– O trabalho conjunto é um imperativo – constatou Rosalía, que apresentou um balanço de seus três anos de trabalho à frente da organização.

O Plano Estratégico da OTCA para o período 2004-2012 estabelece como prioridades a conservação de recursos naturais, a gestão de conhecimento e o intercâmbio tecnológico, a integração regional e o fortalecimento institucional. Sediada em Brasília, a organização conta com 35 funcionários e 54 consultores – e com um orçamento de US$ 1,1 milhão anuais.

Durante o debate, o senador Marco Maciel (DEM-PE) defendeu o fortalecimento institucional da OTCA e um maior apoio financeiro à entidade. Ele recordou que o Mercosul vive uma “grave crise” e que seria necessário pensar na articulação de toda a América do Sul. Eduardo Suplicy (PT-SP) quis saber qual o papel da entidade no processo de integração continental.

A secretária destacou que um dos caminhos para essa integração tem sido a busca de uma estratégia comum para o chamado biocomércio, que envolve produtos regionais como o cupuaçu.

Cristovam Buarque (PDT-DF) sugeriu a realização de um encontro de parlamentares dos países amazônicos na própria região, durante três dias. O senador Paulo Duque (PMDB-RJ) confessou que nunca havia ouvido falar da OTCA, mas observou que os brasileiros amam a Amazônia. Ao agradecer a presença da secretária, o senador Augusto Botelho (PT-RR) disse que ele e Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), presidente da subcomissão, eram os representantes presentes da “voz dos povos da Amazônia”. E o povo local, afirmou, pode ser considerado a “mais importante riqueza” da região. Antes de concluir a reunião, Mozarildo lembrou que, para defender a Amazônia, é necessário conhecê-la. Por isso, adiantou, serão convidados a novos debates na subcomissão os reitores das universidades localizadas nos estados amazônicos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s