664/ Biblioteca do Convento de Mafra mostra livros de "ensinamentos ocultos"

Do Ciencia Hoje.pt

conventomafra

Livros de “ensinamentos ocultos” que a Inquisição proibiu mas manteve nas bibliotecas dos mosteiros serão expostos a partir de domingo, e até outubro, na Biblioteca do Convento de Mafra (Lisboa). A exposição, coordenada por José Medeiros, intitula-se “Magos, Astrólogos e Cabalistas – Os Livros dos Ensinamentos Ocultos”, e foi organizada a partir do acervo daquela biblioteca.

O investigador salientou o fato de “a biblioteca de Mafra nunca ter sido deslocada, nem quando da extinção das ordens religiosas em 1834, e reunir a biblioteca do convento e a das escolas, instituídas por decreto de D. João V em 1733, três anos depois da sagração da basílica”.

“Trata-se de uma biblioteca conventual exatamente como era e revela um acervo riquíssimo e muito vasto”, disse Medeiros.

“É curioso que os livros que a Inquisição proibia e colocava no Index [lista de livros proscritos] integravam as bibliotecas dos seus conventos”, sublinhou José Medeiros.

A responsável pela biblioteca, Teresa Amaral, afirmou por seu turno que “este é um fundo de catálogo concreto da biblioteca que está organizada como se se tratasse de uma enciclopédia”, sendo esta uma forma de o dar a conhecer.

A exposição, que apresenta “apenas 150 obras de um patrimônio vastíssimo” poderá associar-se um ciclo de conferências, disse Teresa Amaral.

O pesquisador afirmou que na exposição estarão patentes algumas raridades, nomeadamente primeiras edições de “autores importantes na área do ocultismo”.

“Estas ciências eram ensinadas e encaradas de forma natural até ao Renascimento. Só a partir do século XVII, com o advento do racionalismo e das chamadas ‘luzes’, se tornaram marginais e não entendidas”, disse.

Entre os autores apresentados na mostra, José Medeiros salientou os portugueses Jerónimo de Chaves, Abraão Zacuto, André de Avelar ou D. Francisco Manuel de Melo, autor do “Tratado da Ciência Cabala”, do século XVIII. Na exposição estarão também patentes obras de “nomes de primeira linha do ocultismo europeu”, casos de Cornelius Agripa, Paracelso ou Robert Flud.

Robert_Fludd

Agripa é autor de uma enciclopédia sobre ciências ocultas, Paracelso foi um reformador que desenvolveu uma alquimia vegetal a que chamou “espagíria” e uma nova forma de medicina de “equilibrar o corpo físico”, e Flud está ligado ao “iluminismo rosa-cruciano”.

Os livros mais antigos datam do final do século XV, sendo a maioria do século XVII, e a parte menos representada a do século XVIII.

Para o próximo ano José Medeiros conta organizar uma mostra a partir do espólio sobre alquimia.

Anúncios

Um comentário sobre “664/ Biblioteca do Convento de Mafra mostra livros de "ensinamentos ocultos"

  1. é curioso que o papa “perdoou” o galileu seculos depois de morto, apareceu na midia e ridicularizou o cristianismo, ou ele é um total retardado ou queria zombar dos otarios que seguem sua religião. Pra mim ele é um edir macedo. Uma igreja que queima pessoas vivas, mente tem parte com a mafia e era contra a cultura pois pessoas sabidas são mais dificeis de dominar. uma boa forma de perseguir o cristianismo é se dizer cristão e fazer o mal para sujar Deus. que dizer da bomba atomica de hirochima que matou até bebes numa cidade com muitos cristãos e bush fazendo guerra em nome de Deus, e dizendo que os russos são ruins na frente do presidente da russia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s