742/ FGTS: comprar imóvel agora ou esperar?

Do Imirante

casapropria

O anúncio da redução dos juros para financiamentos de imóvel com o uso de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) anima quem pretende adquirir a casa própria.

O Conselho Curador do fundo aprovou na quarta-feira (02/08) a redução em 0,5 ponto percentual da taxa de juro para cotistas que tomam dinheiro emprestado para comprar a casa própria. A medida é válida apenas para os trabalhadores com conta ativa de FGTS.

A mudança vale para financiamentos feitos a partir de janeiro de 2008, mas aí vem a dúvida para quem está procurando imóvel e se enquadra nas regras anunciadas pelo Conselho Curador do FGTS: ignorar a redução e comprar agora ou aguardar até que a medida entre em vigor.

Pelos cálculos da Caixa Econômica Federal, uma pessoa que comprasse hoje um imóvel de R$ 70 mil e financiasse R$ 42 mil, em 240 meses, pagaria uma prestação de R$ 520. Mas, se esperar, essa prestação pode ficar R$ 17 mais barata, uma economia, no final do financiamento, de R$ 8 mil.

Ressalvas

Apesar da economia, o assessor jurídico da Associação Brasileira de Mutuários da Habitação (ABMH), Luciano Louzada, faz ressalvas. “Se ele [comprador] for esperar essa medida para ano que vem, vai pagar ainda mais um ano de aluguel”, afirmou Louzada.

Atualmente, quem pega empréstimos do FGTS paga uma taxa de 6% ao ano mais a Taxa Referencial (TR), acrescidos dos custos bancários. Com as mudanças aprovadas pelo Conselho Curador, a taxa passa para 5,5% ao ano, mais TR e custos bancários.

O consultor financeiro Welington Guerra, que pretende um comprar um imóvel, considera a redução 0,5 ponto percentual muito pequena. “A redução é sempre bom, pena que é pouco. Meio por cento é pouco. Seria bom uma redução maior”, disse Guerra.

Novos limites

Além disso, o Conselho expandiu ainda os limites para aquisição de imóveis com o fundo. Passou de R$ 100 mil para R$ 130 mil o valor do imóvel que pode ser financiado nas regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e São Paulo e também no Distrito Federal.

Nas capitais da região sul e sudeste e também no entorno do Distrito Federal, o valor do imóvel que pode ser financiado com recursos do FGTS passou de R$ 80 mil para R$ 100 mil. Nas demais regiões do país, não pode ultrapassar o valor de R$ 80 mil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s