746/ Pesquisadores israelenses apresentam substituto da madeira na produção de papel

Da Fed.Israelense de São Paulo

kenaf_seeds

sementes do “kenaf”

Estudo da Universidade de Tel Aviv, afirma que a mesma área plantada com “kenaf” pode produzir a mesma quantidade de fibras para papel que árvores levariam 20 anos para produzir.

O sonho de um escritório sem papel do início dos anos 1990 já está sepultado sobre toneladas e folhas de todos os tipos e embalagens que nos cercam. Só o mercado americano consome 70 milhões de toneladas de papel por ano. Bilhões de árvores são derrubadas anualmente para manter a demanda mundial por papel.

Uma pouco conhecida alternativa está sendo pesquisada. O “kenaf” é uma planta de crescimento rápido relacionado com o algodão. Seu nome é persa e a planta surgiu na África com um passado desconhecido. Mas uma coisa é certa: o kenaf é um substituto para a madeira muito adequado ao meio ambiente. Atualmente o kenaf já é utilizado por empresas como a Kodak, J.C. Penney e Gap para catálogos e algumas embalagens.

O professor israelense Roni Aloni, da Universidade de Tel Aviv está trabalhando com o kenaf por 30 anos. Juntamente com os professores Adi Avni e o aluno Jonathon Dayan conseguiram eliminar um gene da planta, permitindo que ele produza 50% a mais de fibras por colheita, além de criar fibras mais finas e longas.

Kenaf2

fibras do “kenaf”

A tecnologia ainda está em fase de testes, mas a esperança é a de que o kenaf substitua as árvores como fonte de matéria prima para a produção de papel. O kenaf ainda é mais amigável ao meio ambiente por exigir menos produtos químicos na fabricação do papel por ser mais branco que o papel feito de madeira.

Entre as companhias interessadas na nova tecnologia e que estão firmando acordos para desenvolvimento e produção estão uma italiana e uma brasileira, cujos nomes ainda não foram revelados.

No Brasil a tendência é mais avançada pois além de papel, a empresa encontrou no kenaf mais uma alternativa para obtenção de bio-combustíveis. O centro da planta não serve para papel, mas serve para álcool enquanto as fibras externas vão para a produção de papel. Já na Itália a intenção é a produção de papel e de tecidos.

Anúncios

2 comentários sobre “746/ Pesquisadores israelenses apresentam substituto da madeira na produção de papel

  1. Pois eu prefiro o Kenaf do qualquer substituto digital. Lembrando que a tecnologia do ebook e da informática ainda não é autosuficiente, precisa de energia elétrica para funcionar. E onde encontramos esta energia? Nas hidrelétricas, que para serem construídas devastam áreas imensas com toda a sua fauna e flora nativa. Acreditemos no Kenaf, sim?

  2. Bem… Eu ainda continuo à espera do papel digital, dos eBooks, da redução que a informática traria no consumo de papel, etc, etc… Espero que esta seja a verdadeira via: “a redução do consumo”, não a busca de sucedâneos… Mas prefiro o Kenaf a ver a floresta amazónica e as nossas florestas do interior a serem devoradas um pouco mais todos os dias!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s