748/ Foco de aftosa na Grã-Bretanha pode ter saído de laboratório

Do CorreioWeb

A cepa de febre aftosa descoberta sexta-feira no gado de uma fazenda britânica é igual à usada em um laboratório de pesquisa próximo, informou o Ministério do Meio Ambiente neste sábado.

O tipo de vírus não foi encontrado em animais, mas é usado em laboratórios internacionais e também na produção de vacinas, justamente em Pirbright, a poucos quilômetros da granja infectada, ao sudoeste de Londres.

O governo britânico declarou que a cepa foi utilizada em um lote de vacinas fabricado no mês passado, mas não soube informar se a origem do foco está no laboratório. O vírus da febre aftosa pode se propagar de várias maneiras, incluindo pelo ar. Segundo o Ministério, “as indicações mostram que esta cepa se parece com a 01 BFS67, isolada em um surto de febre aftosa na Grã-Bretanha em 1967”.

“Esse lote é utilizado pelo IAH e foi empregada em um lote (de vacinas) fabricado em julho pela Merial. Por precaução, a Merial concordou em parar, voluntariamente, sua produção de vacinas”, completou o governo.

“Em resposta a essa nova informação, a veterinária-chefe Debbie Reynolds determinou a criação de uma nova zona única de proteção que englobará a granja e as instalações de Pirbright, com um raio de vigilância de 10 km”, disse o Ministério.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s