793/ Cuba: Dissidente é libertado após 13 anos de prisão

Do Diário Digital

O dissidente cubano Francisco Chaviano González, considerado um dos prisioneiros de consciência mais antigos do mundo, saiu na sexta-feira em liberdade condicional, depois de cumprir treze dos quinze anos de prisão a que foi condenado.

franciscochaviano

Chaviano, de 54 anos, professor e presidente do Conselho dos Direitos Civis de Cuba, disse que tenciona permanecer em Cuba e retomar as suas atividades em defesa dos direitos civis.

Detido em 1994, foi acusado de revelar segredos de segurança nacional e falsificar documentos e condenado a 15 anos de prisão por um tribunal militar de Havana, em abril de 1995, após um julgamento à porta fechada onde não foram chamadas testemunhas de defesa.

Chaviano foi posto em liberdade condicional depois de ter cumprido treze anos, três meses e três dias de prisão e terá de se apresentar na próxima semana a um juiz.

Na entrevista que concedeu à EFE na sua casa em Jaimanitas, a oeste de Havana, Chaviano afirmou inocência e disse que foi condenado porque se recusou a abandonar o país.

“Em 1991, chamaram-me e disseram: Tens de ir embora de Cuba. Ou vais embora ou damos-te 15 anos, vais sofrer um calvário, tu e a tua família”, relatou.

“Se não fui embora naquele momento, não vou embora agora; para o bem ou para o mal, fico aqui”, afirmou.

O dissidente explicou que sofre de um tumor pulmonar de crescimento acelerado, que foi detetado em 2005, uma obstrução coronária e uma cardiopatia isquêmica, que foi diagnosticada no ano passado que, segundo disse, é o que mais o preocupa.

A gravidade destas doenças “pode ter influenciado a libertação”, disse Chaviano, lembrando que, segundo as leis cubanas, que permitem uma redução de pena de dois meses por cada ano, devia ter saído da cadeia em maio passado.

Chaviano referiu-se à prisão de Combinado del Este – nos arredores de Havana -, onde cumpriu a sua condenação, como “um inferno” onde apanhou dos funcionários em várias ocasiões, passou longas temporadas no isolamento e durante anos foram-lhe proibidas visitas de familiares.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s