856/ Mais um caso de corrupção envolve equipe do premiê japonês

Do IPC Digital

Assessor do ministro porta-voz do governo, Yasuhisa Shiozaki, desviou 6,3 milhões de ienes do PLD

yasuhisashiozaki  

Depois da demissão de três ministros japoneses e do suicídio de um, a equipe do premiê Shinzo Abe é descoberta envolvida em novo caso de corrupção.

Desta vez, o caso envolve o ministro porta-voz do Governo, Yasuhisa Shiozaki, que terá que se explicar porque há dois anos um dos seus assessores desviou 6,3 milhões de ienes (US$ 55 mil) dos cofres do Partido Liberal Democrático (PLD), legenda que representa o primeiro-ministro do Japão.

O incidente, que aconteceu no escritório do porta-voz durante a campanha de 2005, é o último escândalo de corrupção relacionado com ministros do Executivo nipônico, desde que o titular da Agricultura, Norihiko Akagi, foi cassado há cerca de um mês sob acusação de ter cometido irregularidades.

Apesar de não ter sido provada qualquer relação entre Shiozaki e o caso, esse novo escândalo pode atrapalhar as expectativas do porta-voz, cotado para o posto de ministro das Relações Exteriores na reforma do gabinete de Abe, cujo anúncio deve ser feito na semana que vem.

Segundo informações liberadas por assessores do ministro, o acusado da fraude registrou duas vezes, nos livros de contabilidade do escritório, uma despesa de 6,3 milhões de ienes como se fossem gastos de campanha do PLD, mas usou o dinheiro para bancar despesas pessoais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s