1024/ Fidel diz que o mundo está ameaçado por uma grave crise econômica

Da Gazeta OnLine

O líder cubano Fidel Castro, afastado do poder para se recuperar de uma doença, disse que o mundo está ameaçado por uma "desoladora crise econômica" devido à intenção dos Estados Unidos em defender um direito que "viola a soberania dos demais países".

Em novo artigo publicado nesta quarta-feira (19) pela imprensa oficial, Fidel, que desde julho de 2006 se recupera de uma grave doença que o obrigou a delegar provisoriamente o poder a seu irmão Raúl, voltou a criticar o governo dos Estados Unidos pelo gasto de "recursos econômicos inimagináveis".

"Atualmente, o mundo está ameaçado por uma desoladora crise econômica", disse o chefe da revolução no artigo, no qual, como faz na série de "reflexões" que escreve desde o fim de março, não faz alusão ao seu estado de saúde.

Fidel, de 81 anos, acusou Washington de "continuar comprando com bilhetes de papel as matérias-primas, a energia, as indústrias de tecnologias avançadas, as terras mais produtivas e os imóveis mais modernos de nosso planeta".

Na "reflexão", intitulada "Mentiras deliberadas, mortes estranhas e agressão à economia mundial", o líder cubano se refere às manobras de espionagem feitas por Washington e pela CIA (agência central de inteligência americana) para causar a queda da extinta União Soviética, com menções a diferentes livros e documentos.

Crítica aos EUA

Fidel afirmou que os Estados Unidos "destruíram a poderosa equipe de espionagem soviética, prejudicaram a economia e desestabilizaram o Estado daquele país. Foi um grande sucesso."

"Se tivesse acontecido o contrário (se os soviéticos tivessem tomado a mesma ação contra os americanos), seria visto como um ato de terrorismo", acrescenta.

O líder cubano disse que "a URSS caiu estrondosamente" e, desde então, Cuba graduou milhares de jovens no nível superior de ensino. "Que outra arma ideológica nos resta além de um nível superior de consciência?", ressalta.

Fidel não aparece em público desde 26 de julho de 2006 e, nos 14 meses nos quais se recupera de sua doença, só foi visto em fotos e vídeos, o último em uma entrevista transmitida em 5 de junho pela televisão estatal cubana.

Anúncios

Um comentário sobre “1024/ Fidel diz que o mundo está ameaçado por uma grave crise econômica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s