Arquivo da categoria: Imprensa

1035/ Candidatura à Presidência foi invenção da mídia, diz Bloomberg

 

      bloomberg_lowres 

Michael Bloomberg

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, disse no domingo que nunca considerou concorrer à Presidência dos Estados Unidos e afirmou que qualquer sugestão sobre isso foi feita pela imprensa.

No início do ano, quando Bloomberg deixou o Partido Republicano, houve grande especulação de que ele planejava uma candidatura independente à Presidência em 2008, embora o prefeito negue.

Questionado se havia analisado a possibilidade, Bloomberg disse à repórteres em Blackpool: "Eu não… Os jornais brincaram com isso.. Eu sempre afirmei que não era candidato a nenhum cargo mais elevado."

Bloomberg, que está em seu segundo mandato como prefeito de Nova York, mantém o controle acionário da Bloomberg L. P., que conta com um serviço de notícias que concorre com a Reuters.

"Eu optei por não vender minha empresa, mas eu não planejo voltar a administrá-la", ele disse, acrescentando que quando deixar o cargo político provavelmente irá se dedicar à filantropia. Suas áreas de interesse são saúde pública, educação, artes e processos governamentais.

Bloomberg discursou mais cedo na conferência anual do Partido Conservador britânico, em Blackpool, e se dirigiu aos políticos conservadores norte-americanos que geraram déficits de orçamento.

"Para mim, aparentemente, o Partido Conservador no Reino Unido é muito mais conservador fiscalmente do que muitos políticos norte-americanos que se apresentam como conservadores", disse.

"Muitos deles querem gerar déficits enormes e esperam que de alguma maneira outras pessoas paguem por isso. Isso não é conservadorismo, é alquimia, ou melhor, loucura."

(Reportagem de Adrian Croft para a Reuters)

Anúncios

1014/ Record coloca no ar primeiro canal de notícias da TV aberta

Márcia Abos – O Globo Online

castdarecordnews

 

No mesmo dia e horário em que completa 54 anos no ar, 27 de setembro, às 20 horas, a rede Record lança a Record News, o primeiro canal aberto de notícias do Brasil. E a estréia será com uma entrevista com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva gravada na véspera.

A nova emissora substitui a Rede Mulher e terá sinal aberto para todo o Brasil.

Para a criação do canal, foram contratados cerca de 200 jornalistas. A produção de conteúdo também será feita pela equipe de mais de mil profissionais que já trabalham na Rede Record.

Em equipamentos e estúdios, foram investidos US$ 7 milhões. Toda a captação e edição de imagens será feita com tecnologia digital, nos moldes utilizados pela inglesa BBC e a NHK do Japão, em que não se usa mais fitas.

A Record News terá 19 horas de programação inédita. As outras cinco horas diárias serão preenchidas com reapresentações de programas do dia.

A grade de programação terá programas jornalísticos de temas diversos, incluindo programas de variedades e documentários.

A emissora criou um programa diário de trinta minutos dedicado exclusivamente à previsão do tempo no Brasil. Além disto, serão transmitidos três telejornais regionais: um que trata da região Sul, outro do Norte e Nordeste e outro do Sudeste e Centro-Oeste do país. Ao meio-dia, Marcos Hummel apresenta um telejornal com informações internacionais.

Programas diários de entrevistas tratam de assuntos variados, tais como política, economia, música ou entretenimento, com apresentadores como Paulo Henrique Amorim, Lorena Calábria e Celso Freitas.

Fátima Turcci apresenta um programa sobre economia e negócios e Chistina Lemos é responsável por traduzir o que pensam os donos do poder no “Brasília ao vivo”.

Dois programas são voltados ao público feminino: “Mulher”, apresentado por Luciana Liviero, fala de saúde, beleza, profissão e moda. “Coisas de mulher” é um bate-papo entre quatro amigas sobre temas do cotidiano, comandado por Cris Cardoso.

“Zapping” é um programa de entretenimento apresentado por Tina Roma que mostrará os bastidores da TV e notícias sobre celebridades.

O novo canal terá programas de esporte no Rio e em São Paulo. Roberta Piza apresenta “Aldeia global”, programa dedicado a turismo e esportes radicais. Dentro da grade de documentários, estão especiais da BBC e reportagens do programa “60 Minutes” da emissora norte-americana CBS.

978/ Grupo lança campanha "Um dia sem Sarkozy" na França

da Reuters

Depois das campanhas “Um dia sem cigarro” e “Um dia sem carro”, um grupo lançou uma nova iniciativa na França, chamada “Um dia sem Sarkozy” – em referência ao presidente da França, Nicolas Sarkozy.

Com o nome de Democracia na Televisão, o grupo pede na campanha que a mídia francesa não mencione o presidente no dia 30 de novembro.

“Interrompam seus hábitos por 24 horas e ajudem os franceses a se desintoxicar da Sarkozitis da mídia”, informa o grupo em seu comunicado.

Desde que foi o vencedor das últimas eleições presidenciais na França, em maio, Sarkozy tomou as atenções — até mesmo nas suas férias.

O Democracia na Televisão, idealizado pelo sociólogo Pierre Boutin, informou que a data para o dia sem o presidente coincide com o primeiro aniversário do lançamento da candidatura de Sarkozy ao posto que atualmente ocupa.

“Nenhuma imagem, nenhum um som, nenhuma linha sobre gestos e ações de Nicolas Sarkozy devem aparecer na mídia neste dia. Nenhum elogio, crítica nem comentário. Nada, por favor, apenas um não usual e democrático silêncio”, disse Boutin.

Boutin disse que, na verdade, ele se preocupa em propor uma reflexão no dia 30 de novembro.

“Há muitos jornalistas que estão exasperados pelo culto da personalidade que cresceu em torno de Sarkozy e queremos lançar este debate”, afirmou Boutin.